Passaporte Fashionista

Blog de Moda Passaporte Fashionista

Diretamente de Paris

MODA SUSTENTÁVEL E ALGUNS EXEMPLOS DE MARCAS NACIONAIS E INTERNACIONAIS

Andrea Furco
Paris, 04/09/2019

Muitas mudanças de consumo na moda estão acontecendo e isto se deve à percepção dos consumidores, que têm dialogado com a indústria de forma mais direta em assuntos relacionados ao trabalho, meio ambiente, numerações, corpos e etnias.

Recorrente e necessário, o termo sustentabilidade tem ganhado força também no mundo fashion. No entanto, muito além de uma estratégia de marketing das marcas, o conceito de sustentável, ou eco-friendly, busca representar o posicionamento diante de questões ambientais, colocando em pauta como o mercado de moda, isto inclui o consumidor, deve repensar a relação entre produção, consumo e meio ambiente.

​Neste sentido, algumas marcas e estilistas têm se esforçado para fazer algo novo, socialmente justo ou ecologicamente correto e, assim, se colocarem como cidadãos conscientes para a construção de uma sociedade e um mercado de moda engajado com os valores humanos e preservação ambiental.

Conheça alguns estilistas e marcas eco-friendly:

​Mesmo com uma reputação bem consolidada no mercado, é difícil falar de moda eco-friendly sem citar a Osklen. Fundada em 1989, a marca foi pioneira em moda sustentável no Brasil, com a inserção de couro de pirarucu, seda orgânica tingida com corantes naturais, tecidos recicláveis, algodão orgânico, PET reciclado e eco-juta para produzir suas coleções.

Desde o início da sua trajetória, a estilista tem usado a moda para apoiar causas socioambientais. Suas coleções já trouxeram temas como políticas de combate ao terrorismo e o pedido pelo fim do uso de peles de animais na moda. Engajada, a designer britânica lançou, em 2011, uma linha de acessórios chamada Ethical Fashion Africa Collection – produzida por mulheres do Quênia com matéria-prima reciclada. O projeto recebeu apoio de uma agência da ONU, pois tinha como foco gerar emprego e fonte de renda para a população do País.

​Fundada em 2005 pelo vocalista do U2, Bono Vox, e sua esposa, Ali Hewson, a grife Edun surgiu com um conceito de moda ética, buscando fortalecer o comércio com a África, onde são produzidos 85% dos itens que fazem parte da marca. Confeccionada com algodão 100% orgânico, a moda étnica estabelecida pela Edun também tem como propósito erradicar a pobreza na região. Em 2009, a marca passou a fazer parte do grupo LVMH.

​Preocupada com a vida dos ciclos dos produtos, a brasileira Reserva – que ainda conta com as marcas Eva e Reserva Mini – em parceria com a Rhodia, desenvolveu um tecido experimental que se decompõe em três anos, na tentativa de diminuir o impacto negativo da indústria têxtil no meio ambiente. A marca também é muito ativa em projetos sociais e ambientais, em que criou o projeto Ecomoda, que leva aulas de costura e modelagem para o morro da Mangueira, no Rio de Janeiro, além de ter vencido, em 2015, o Prêmio Ecoera.

​Há 35 anos, a grife italiana Prada inovou o mercado da moda ao lançar uma mochila feita a partir de náilon. Agora, Miuccia Prada deu início a um novo projeto: o Re-Nylon. Até 2021, a marca tem como objetivo substituir todo náilon usado nas criações por um náilon reciclado – resultante de resíduos plásticos recolhidos dos oceanos, de redes de pescas e fibras têxteis.

​Referência entre os estilistas quando o assunto é moda sustentável, Stella McCartney, que é adepta do vegetarianismo, não usa pele e nem couro animal em suas coleções. Além disso, a designer busca usar algodão 100% orgânico e corantes de baixo impacto para o meio ambiente. Sua militância em prol do meio ambiente já lhe rendeu uma parceria com a marca esportiva Adidas, com a criação de uma linha de roupas elegantes e sustentáveis para a prática de esportes.

​Ainda falando em Adidas, a marca lançou, em 2016, com a Parley – uma organização que luta contra a poluição dos oceanos, uma coleção composta por tênis e uniformes para os times de futebol Bayern de Munique e Real Madrid a partir da reciclagem do plástico retirado dos mares.

​Referência em estilo sustentável, as mochilas e sapatos da Insecta Shoes são veganos, tendo suas confecções feitas a partir de roupas usadas, algodão reciclável e garrafas plásticas recicláveis. Vencedora do Prêmio Ecoera, em 2015, ela é uma das marcas brasileiras sustentáveis que mais se mantêm em inovação constante no segmento.

Muito interessante, né? Quer saber mais sobre o assunto e como as marcas têm trabalhado com a questão da sustentabilidade? Inscreva-se nos cursos do Passaporte Fashionista. Confira as datas e as programações das próximas edições.

Bisous,
Andrea Furco