Passaporte Fashionista

Blog de Moda Passaporte Fashionista

Diretamente de Paris

OS 5 DESIGNERS MAIS INFLUENTES

Andrea Furco
Paris, 13/06/2019

Coco Chanel, Giorgio Armani ou Christian Dior. Quem nunca ouviu falar deles ou da importância das marcas de moda que seus nomes representam no mundo fashion?

Pioneiros e à frente do seu tempo, eles são apenas alguns dos designers de moda mais influentes das últimas décadas e que fizeram história, perpetuando suas criações e transformando-as em tendências, sejam elas pelos seus conceitos ousados e inovadores ou originais e sofisticados. Tendências essas que continuam ditando regras no mundo da moda até os dias atuais.

Coco Chanel

Gabrielle Chanel, ou apenas Coco Chanel – como ficou conhecida –, foi uma das maiores designers de moda da história. Ela ficou famosa por suas criações de alta-costura (haute couture), além de ser uma das primeiras estilistas a lançar suas fragrâncias. Entre suas produções relacionadas à moda, podemos destacar os chapéus femininos que eram utilizados bem abaixo da parte da testa, acessórios com pérolas e a falta de cintura marcada em suas peças. Mas foi com o seu “vestidinho preto” que ela revolucionou o segmento e o guarda-roupa feminino: vestidos sem espartilhos, bolsas em matelassê, tons neutros (preto, branco e bege) e linhas limpas.

Christian Dior

Sinônimo de sofisticação e elegância, Christian Dior apresentou sua primeira coleção em fevereiro de 1947, causando um verdadeiro frisson no mundo da moda e na imprensa ao criar o que se tornaria o eterno “New Look”. Símbolo dessa expressão, o tailleur Bar – um casaquinho de seda bege acinturado, ombros naturais e ampla saia preta plissada próxima da altura dos tornozelos – definiu o padrão de glamour nos anos 50. Luvas, sapatos de saltos altos e chapéu completavam o figurino. Além do mais, Dior foi o grande responsável por mudar todo um conceito de praticidade e simplicidade das roupas femininas, trazendo de volta a elegância e o luxo perdidos durante os tempos de guerra, com saias e vestidos mais longos, busto mais acentuado e cintura bem marcada. O estilo princesa e o uso do terno masculino em roupas femininas também fizeram parte da contribuição do célebre designer para o mundo da moda.

Jean Paul Gaultier

​Profissionalmente, Jean Paul Gaultier iniciou sua carreira como estilista em 1974, quando foi contratado por Pierre Cardin para criar coleções da marca para o mercado americano. Suas habilidades sempre foram acima da média da época, tanto que, em 1976, o designer de moda lançou sua própria marca. Com coleções pouco convencionais para aquele tempo, suas criações se tornaram grandes clássicos com passar dos anos. Entre suas contribuições estão o estilo marinheiro, a saia para homens e o famoso corpete com sutiã pontudo, que foi desenhado especialmente para a cantora e rainha do Pop, Madonna.

Giorgio Armani

Um dos estilistas italianos mais conceituados, Giorgio Armani estabeleceu um novo padrão no mundo da moda. Clássico e prático, em 1974, o designer lançou a sua primeira coleção masculina e, gradativamente, foi adaptando suas criações para a linha feminina e, assim, desenvolvendo acabamentos, tecidos e cortes que privilegiavam as formas do corpo da mulher. Além disso, Giorgio Armani foi o primeiro designer de moda a dividir sua marca em mais de dez etiquetas distintas e voltadas para públicos de diferentes idades, estilos e poder aquisitivo, transformando-a num verdadeiro lifestyle para os clientes, amantes ou não, das passarelas. Hoje, com 84 anos, o estilista é considerado um dos homens mais ricos da moda.

Karl Lagerfeld

​Diretor artístico da Chanel por mais de três décadas, além da Fendi e da grife que leva o seu próprio nome, o kaiser Karl Lagerfeld se transformou em um dos nomes mais influentes da alta-costura. De origem alemã, o designer de moda foi um dos responsáveis pela modernização da Chanel e pela retomada do estilo da sua fundadora – Coco Chanel – criando para a maison vestidos pretos e beges, tailleurs curtos e calça jeans com blazer Chanel. Muito mais que um designer de moda, Lagerfeld também era fotógrafo. Em 1987, ele fez fotos para um material da Chanel destinado à imprensa. Já em 1997, lançou um livro com uma série de fotos nuas de modelos e celebridades. E, em 1998, foi inaugurada a Lagerfeld Gallery, com o intuito para que ele pudesse dedicar-se exclusivamente à fotografia. Karl Lagerfeld morreu em 19 de fevereiro deste ano.

Quer saber mais sobre moda e aprender como funcionam as principais grifes, tendências e dicas? Confira o nosso calendário de cursos. Inscreva-se!